Ads

Vinho tinto

Comenta aqui!
Para os que leram o post de ontem e estão preocupados com a loucura meteorológica em São Paulo, informo que o tempo hoje amanheceu com solzinho e o tempo ficou ameno durante o dia (juro que às vezes eu acho que esse é um site de previsão do tempo).

Com a luz entrando sorrateira pela janela de manhã, me senti autorizada a apostar num look mais fresquinho. Mas, veja bem, nem lá nem cá. Depois do tapa de inverno que tomei ontem, não dava pra fingir que hoje já era verão. Há limites para esta esquizofrenia, senão a minha cabeça dá um tilte (é assim que escreve tilte?).

Bem, ousei apostar numa blusinha mais leve e com uma discreta transparência, afinal, infelizmente, o fim de semana ainda não está entre nós e eu tive que trabalhar. E até os bracinhos serelepes resolveram ficar de fora.

Porém, mesmo com bracinhos de fora, mantive o look em tons mais fechado, quase invernais, em forma de protesto à essas maluquices que São Pedro anda aprontando com a gente. Como o look começou pela calça, acabei mantendo tudo no mesmo clima.


Um look praticamente bêbado de tanto vinho tinto (eu sei, foi péssimo, mas é quinta, tô cansada, tenham compaixão das minhas piadas). Até o sapato e o batom entraram na onda.

As florzinhas deram uma quebrada, mas não fugiram muito da paleta de cores.


A grande responsável por trazer um pouco mais de leveza pro look mais escuro foi a bolsa bege. Além de ter um tom mais claro que deu uma quebrada, ela tem essa bordinha recortadinha que dá um jeito todo brincalhão pra história.


E amanhã é sextaaaaaa! E esse final de semana tem post lindeza com novidades sobre o casório. Aguardemos :-)

Créditos:

Calça: Andrea Marques
Blusa: Zara
Bolsa: Asos
Sapato: Maria Bonita Extra
Batom: Diva da MAC

São Paulo, uma eterna surpresa meteorológica

Comenta aqui!
São quase 6 anos morando em São Paulo. Nos primeiros dois anos eu confesso que sofri. Tadinha da baiana/carioca que saía de casa de manhã toda desavisada, crente que o sol entrando pela janela às 8:00 era garantia de dia quentinho ao meio dia.

Mas eu fui aprendendo. Apanhando de São Pedro, mas aprendendo sempre. Aperfeiçoei a técnica da cebola, com looks charmosinhos compostos por diversas camadas (do verão ao pólo norte em apenas 5 passos simples). E viver em São Paulo sem morrer de frio ou calor (ou os dois num só dia) foi ficando mais fácil.

Seis anos de São Paulo. Praticamente uma "mano". E hoje, venho aqui humildemente declarar: Sabe de nada, inocente.

Depois de seis anos nessa cidade, achava que não ia mais me surpreender com o tempo por aqui. Mas veja bem, cara leitora. Lembra do look que eu postei aqui semana passada? Aquele do dia do calor que fritava ovo no asfalto? Tá aqui ó, só pra quem não tá visualizando na memória.

Pois é. Tava quente. Pra dedéu.

Corta. Menos de uma semana depois. Tá frio. F-R-I-O. Friiiiiiiiiiiiiio.

Pra você que não tá aqui na cidade ouvindo o vento uivar pela janela ter uma ideia, fez 14º por aqui hoje. E 14º pede look quentinho.


Comecei com o tricôzinho gostoso que tem carinha de alguma coisa que uma vovó fez. Depois fui pra calça skinny camelo e super coringa. E juntei os dois com o trench azul marinho pra ficar mais quentinha.


Daí foi só complementar com os acessórios: o turbantinho de couro com nozinho na frente (pra dar um charme num look tão certinho) e a bolsa redonda mais amada.

Bem. Por hoje é isso. Amanhã, quem sabe? Pode ser que esteja fazendo 40º. Vai saber. É outubro em São Paulo. Tudo é possível. ;-)

Créditos:

Calça: H&M
Tricô: Topshop
Trenchcoat: Maria Bonita Extra
Turbante: Urban Outfitters
Bolsa: Marc by Marc Jacobs
Sapato: Zara


A empolgação da noiva amarelo ovo

Comenta aqui!
Quem acompanha o @mourajo no Instagram, pôde perceber pelas fotos do fim do dia de ontem que eu estive no Rio. Pra ser mais exata, as fotos de ontem foram no parque da Cidade, lá em Niterói. Coisa mais linda dessa vida aquele lugar, gente! Eu nunca tinha ido e tava um calor danado. Mas valeu cada minuto daquele pôr do sol. Vou mostrar em PB que é pra não cegar os olhos da internauta com paisagem tão bela:


Recomendo todo mundo, todo mundo mesmo que puder a ir lá. Niterói é linda e o Rio é lindo e atravessar a ponto é lindo e tudo é lindo. Menos a segunda-feira. Segunda-feira não é linda.

Mas eu não vou falar de segunda ainda. Vou voltar pro sábado. Sim! Domingo a gente tava em Niterói, mas sábado a gente tava no Rio, a todo vapor, vendo coisas pro casório!!!!!! Yey! Tem coisa mais legal e enlouquecedora do que isso?

Esse final de semana especificamente foi de conversar com decoradoras e provar comidinhas. Pense numa pessoa que vai ter que malhar essa semana.

E eu não sei porque, mas, o fato de estar saindo de casa no sábado pra ver coisas do casório me fez querer me arrumar um tiquinho. Eu sei, é sábado e a gente só tava indo encontrar possíveis fornecedores, uma coisa super informal mesmo. Mas só de pensar, já me deu uma alegria, uma vontade doida de prender o cabelo, passar batom, botar um vestidinho. Uma coisa de louco.

Eu ainda não estou louca. Claro que não ia sair fantasiada de noiva pra falar com a decoradora. Como o dia tava uma lindeza, resolvi trocar o vestido branco (que vai aparecer mais pra frente) por uma amarelão, assim, bem gema de ovo mesmo. Leve, lindo e cheio de bom humor.


Ai, já que eu tava nessa pegada noiva-chique-fina-bem-humorada, resolvi ir até o fim: prendi o cabelo com direito a topetinho (ok, preciso admitir que isso foi apenas uma medida de contenção da minha franja que acordou com vida própria) e uma sobreposição de colares (tô nessa brincadeira agora, cês tão percebendo, né?).


Pra finalizar, e já que estávamos enviando o pé na jaca das extravagâncias, batom coral matte da MAC (sempre pedem os nomes dos batons nos créditos, entonces hoje tem! ;-)

Bem, talvez tenha sido o look, talvez tenha sido o bom humor e a empolgação (provavelmente esses dois últimos), mas o dia rendeu que foi uma beleza! Em breve, mais detalhes!

Boa semana procês, pessoal!

Créditos:

Vestido: Lee Loo
Colar dourado: Pick'nMix
Colar corda: lojinha em Barcelona
Sapato: Arezzo
Carteira: Spezzato
Batom: Lady Danger da MAC


Com cara de sexta

Comenta aqui!
O look do post de hoje não é de hoje. Eu usei ele na quarta-feira (quem segue o @mourajo no Insta viu a minha foto super colorida). Mas a verdade é que ele não poderia ser mais apropriado para essa sexta-feira (tô até meio arrependidinha de ter escolhido outro look na quarta e ter esperado para usar ele hoje).

O dia lá fora tá quente pra dedéu, portanto, alcinhas são item de primeira necessidade. Mas esse vestido de hoje é mais do que só alcinhas. Ele é o frescor em forma de tecido. É branquinho (opa, olha a sexta aí de novo), com costas decotadas e todo soltinho. Nem tem muito o que dizer, gente. Basta olhar pra ele. É sexta, é branco, é calor, é leve, é conforto total.


Como o vestido branco de alcinha é simplicidade purinha, achei que dava pra abusar dos acessórios. Escolhi dois colares que, apesar de bem diferentes, tem todo um clima meio hippie em comum e acabaram responsáveis por injetar um pouquinho de cor na história.


De resto, sandalinha conforto puro e uma satchel super utilitária pra caber tudo que o dia pede.

Pronto. Uma sexta com cara de sexta pra todo mundo! E bom finde!

Créditos:

Vestido: Andrea Marques
Colar curto: Colheita Especial
Colar comprido: Pick'n Mix
Bolsa: não lembro, que a bichinha é muito velha (andei achando que ela é Uncle K, mas não tenho mesmo certeza)
Sapato: Topshop
Óculos: Zerezes para Farm

Leveza: a arma contra o calorão

Pense num dia quente. Agora pense num dia abafado. Agora junte tudo isso com o asfalto e o escapamento dos carros.

Pronto, agora vocês sabem como o pessoal aqui de São Paulo passou o dia de ontem. Tava quente, minha gente. E olha que eu sou baiana, com pós graduação em carioca, então eu já sou macaca velha em lidar com temperaturas escaldantes. Mas, de verdade, parecia que todo o acumulado de calor que não apareceu em outubro resolveu dar as caras no mesmo dia.

Como na segunda-feira já tinha feito um calor de tirar a concentração de qualquer ser humano e eu, como mencionado no parágrafo anterior, não sou boba nem nada, já acordei ontem pensando em como resolver esse dilema: uma roupa adequada pro trabalho, mas que tivesse praticamente o frescor de um look praiano. Alguma coisa entre um blazer e um biquini, se é que vocês me entendem.

A solução? Apostar em peças hiper fluidas, soltinhas e levinhas.

A saia foi a primeira escolhida: comprimento midi (de moça discreta que não quer mostrar demais no ambiente de trabalho), mas com um tecido bem levinho. O charme ficou por conta da fenda discreta que aparece quando em movimento.


Na parte de cima, o critério de seleção foi fácil: tem alguma blusa de alcinha que combine com essa saia dentro do armário? E lá estava ela, acho até que é filha única de mãe solteira, mas, por sorte minha, combinava perfeitamente com o tom da saia.


A verdade é que eu escolhi a blusa de alcinha e depois fiquei achando que eu ia ficar muito exposta no trabalho só de alcinha. Entonces, saquei do armário esse quimoninho com cara de hobby de dormir e que eu não usava há bastante tempo e prontinho!


Look charmosinho de trabalho e perfeito pras altas temperaturas que estão chegando.

Créditos:

Saia: Zara
Blusa de alcinha: Lee Loo
Quimono: H&M
Plataforma: Schutz
Óculos: Zero UV
Batom: Relentlessly Red

Uma mala cheia de cor

Não tem melhor jeito de aproveitar um final de semana, do que mudar de cenário.

O tempo esquentou BEM em São Paulo durante a semana passada e eu tratei de aproveitar o fim de semana pra botar o pé na areia. Fiz uma malinha pequena e peguei a estrada junto com um bando de amigos bem animados em direção à Praia da Baleia (quem ouve Praia da Baleia e lembra do Nissim? Só eu?).

Na tal malinha pequena, shortinhos e blusinhas e biquinis, todos muito coloridos. Porque não tem nada que inspire mais a gente a se colorir do que o sol, né?

O look de hoje é a prova disso. Verde de fundo pra contrastar com o look laranja e azul da blusinha de tricô super leve e do conjuntinho de abacaxis floridos da Farm+Adidas.


Eu amo usar esse shortinho junto com o casaquinho dele. Usar o conjuntinho mesmo. O namo acha que é excessivo. Que fica parecendo uniforme. Mas eu acho super charmoso e inusitado usar as duas peças juntas. Como o tempo tava quente, mas não muito estável, levei ele na mala por via das dúvidas. Pro look, amarrei na cintura e usei só quando bateu aquele ventinho mais fresco do fim da tarde. E fica fofo de usar só com o biquini por baixo, sem a blusa. Perfeito pro finalzinho da praia.


Mas, de verdade, o que acho que deu todo o charme do look foi o colarzão de corda e penduricalhos. Tenho amado loucamente a ideia de introduzir acessórios poderosos em looks praianos. Desses que você pode chegar na praia e usar só com o biquini e ficar charmoso. Óbvio que não é qualquer acessório. Gosto desses que tem uma pegada mais rústica ou aqueles de plástico que você pode entrar na água sem se preocupar.

Achei que esse, pelo fato de ser de corda e todo meio artesanal, tinha tudo a ver com a ocasião.


Por fim, incluí o meu oclinhos preferido desse verão. Como ele era azul clarinho, eu achei que ia combinar bem com o look sem ficar com cara de combinadinho. E a lente espelhada acabou dando um clima mais moderninho pra produção.


 Pronto. Um look com a cara do final de semana. Colorido e bem pra cima.

Como foi o de vocês? E quanto tempo demora pro próximo?

Créditos:

Short: Farm+Adidas
Casaco: Farm+Adidas
Tricôzinho: Topshop
Colar: Lojinha em Barcelona
Óculos: Zara

Bracinhos de fora

Eu já usei umas justificativas bem esdrúxulas pras minhas escolhas de looks por aqui, mas talvez a de hoje ganhe de todas as outras. Correndo o risco de soar ridícula, vou admitir aqui a verdade. O look de hoje foi escolhido porque eu tinha ido malhar.

Explico.

Eu tenho tentado ficar mais saudável e, de quebra, ficar mais em forma pro casório. Mas tem umas três semanas que eu não conseguia ir malhar direitinho, nos dias certinhos. O meu personal já tava me sacaneando por conta da frequência com que ele recebia SMSs meus, avisando que não ia conseguir fazer aula no dia seguinte.

Mas, depois de semanas de ausências, essa semana eu consegui marcar presença direitinho, como manda o figurino. Acordei cedo, suei, xinguei o personal e agora tô cheia de dor muscular. Mas valeu à pena. Saí da academia hoje com a sensação de dever comprido e de bracinhos fortalecidos.

E aí chegamos à motivação do post de hoje: os meus bracinhos.


Pense numa pessoa que está orgulhosa de seus bracinhos. Que está achando eles magrinhos e fortes ao mesmo tempo. E que, por conta disso, abriu o armário hoje e foi atrás de uma camiseta que fizesse jus a esse recém adquirido orgulho.

Resultado: uma regata listradinha e charmosa.

Como sou fã (e vocês já sabem) de mix de estampas, aproveitei pra combinar as listras fininhas e levinhas com a estampa grandona e marcante de folhagens. Contraste daqueles bons.


Fechei o look com dois acessórios com de laranja. O primeiro era a bolsa da Adô. Eu não costumo usar muito essa bolsa pro trabalho, mas, como era sexta, resolvi carregar pouca coisa e fazer o dia ser mais leve mesmo.

E já que estávamos no laranja, optei por um laranjinha um pouco mais fechado nos pés. Mas, reparem, o charme mesmo dele está na listrinha dourada. Mimo puro.


Bem, é isso. Bracinhos pra fora e bom fim de semana procês!

Créditos:

Calça: Topshop
Regata: Topshop
Sapato: Arezzo
Bolsa: Adô