Ads

Feriado descomplicado

Comenta aqui!
Queria começar esse post declarando que hoje é o primeiro dia oficial da minha semaninha de férias. É, eu resolvi emendar a semana do feriado pra descansar um pouco e usar uns dias de férias que eu tinha sobrando. Mas, como era feriado ontem, só hoje comecei a me sentir matando trabalho. E a sensação é tãããããão delícia.

Mas, antes de deleitar vocês com a minha rotina de acordar às 10:00, vamos voltar no tempo para um feriado não tão distante, de dias ensolarados lá na distante Cidade Maravilhosa (sim, porque eu tô de mini férias, mas voltei pra São Paulo e vou ficar por aqui esses dias mesmo).

Conforme mencionado no post anterior, perninhas de fora durante todo o feriado. Achei a ocasião perfeita pra botar os abacaxis pra passearem: shortinho Adidas + Farm perfeito pra acarajé na praça em Ipanema, encontrar os amigos e almoçar com a família.


Pra ser versátil pra fazer tudo isso, resolvi que fazia sentido usar uma blusa um pouquinho mais charmosa do que só uma camiseta. Daí a renda entrou em cena, toda fina e branquinha. O contraste perfeito e, ainda assim, fresquinha pro calor de abril do Rio.


Pra completar: acessórios marrons, num clima bem descontraído e sem muito frufru. Só um sapatinho baixo e uma bolsona pra caber tudo o que a gente precisar pra o longo dia de emendar programas delicinhas um no outro. Sem complicação. Como o feriado foi e sempre deveria ser.

Créditos:

Short: Farm para Adidas
Blusa: C&A
Bolsa: Topshop
Sapato: Topshop
Baton: Lady Danger da MAC


Feriado maravilha

Comenta aqui!
Impressionante como um feriadinho prolongado funciona melhor do que qualquer corretivo. Adeus olheiras, adeus olhos fundos, alô sono da beleza, alô pele viçosa. Eu acho que o governo deveria estabelecer um feriado de 4 dias a cada mês só pra mulherada economizar nos creminhos.

A gente acabou vindo aqui pro Rio na última hora. Depois de um transito chato, chegamos aqui no sábado num dia de sol lindo. Aqueles dias que tão bonitos que parece que foram feitos só pra gente ficar tristinho de não morar mais aqui e só conseguir presenciar tanta beleza quando dá tempo de pegar a Dutra e passar um fim de semaninha por aqui.

Enfim, a cabeça veio sem preocupações e a malinha veio sem calças e sem sapatos fechados. Só saias esvoaçantes, shortinhos bem inhos e sandalinhas bem abertas. Tudo colorido porque o Rio desperta todas as cores em mim (e no meu armário).

Então, na primeira oportunidade, saquei meu shortinho jeans (um que há tempos não aparece aqui, mas que fez muito sucesso lá na Tailândia, quem lembra?) e botei ele pra passear do jeito que eu gosto, com cintinho e cintura bem alta (na verdade, ele é só um short jeans normal, só que dois tamanhos acima do meu tamanho normal).


Fora o shortinho, todas as outras peças do look tinham algum elemento vermelho. A blusinha regata é bem fresquinha e tem listrinhas bem fininhas vermelhas. O quimono, que cês já conhecem, também tem detalhes vermelhos na estampa. Por isso mesmo que os dois funcionaram tão bem juntos: a estampa e as listras fizeram um contraste ótimo, mas, ao mesmo tempo, se falaram bem por conta dos detalhes vermelhos.


Por fim, até as sandalinhas eram vermelhas (sem falar nas unhas dos pés). Aproveitei o clima descontraído do feriado e essa coisa meio exótica do look e achei que o chinelinho com corações ía ser um bom adendo.


Ah, e make quase zero, né? Lápis marrom bem básico e um tiquinho de rímel. E a pele maravilha dos dias de sono do feriado. :-)


Feliz Páscoa pra vocês! E boa segunda-feira preguiçosa!

Créditos:

Short: Zara
Blusa: Topshop
Cinto: Zara
Quimono: Asos
Sandalinha: Melissa


Color block de outono

Comenta aqui!
Chegou aquele dia que a gente tava aguardando desde o Carnaval. Porque mais raro que ano bissexto é a gente se depara com dois feriados juntinhos e um fim de semana no meio. Quatro dias de alegria. Isso sim é milagre da natureza.

Cês vão viajar? Eu ía pra Salvador, mas acabei trocando o destino pro Rio de última hora. Portanto, aguardem post durante o feriado com cenários encantados da cidade maravilhosa.

E, como hoje não é sexta, mas o dia era de alegria, achei pertinente montar um look daqueles bem cheios de cor.

Na verdade, fiquei tão apaixonada pela blusa verde que usei por aqui essa semana (e ela fez tanto sucesso lá no Insta) que eu tava doidinha pra usar de novo. Inclusive, importante ressaltar que a blusinha em questão, da coleção do Francisco Costa para C&A pode parecer que tem um preço salgadinho (R$149 para ser mais precisa), mas a bichinha é 100% seda e, se bem cuidada, dura uma vida (vide as peças de seda que eu ganhei hà 3 anos atrás da coleção da Stella Mccartney também para a C&A e que ainda estão inteironas apesar de terem sido usadas à exaustão). Portanto, acho que o desembolso do din din vale super à pena. Afinal de contas, melhor gastar um pouquinho a mais com um troço que vai durar muito tempo, do que jogar 50 reais fora numa blusinha que vai acabar na primeira lavagem.

Mas vamos ao look. Tô super na pegada do outono. E outono, pra mim, tem cor de terra. Sei lá, acho que são as folhas ficando marrons e caindo no chão. Na minha cabeça, o outono é feito de marron, laranja, caramelo, bege e um tiquinho de dourado.

Então, botei a blusa verde em cima da cama e fui atrás dos marrons. O verde seria o complemento perfeito pra uma parte de baixo mais terrosa. Afinal, se a paleta de cores funciona pras árvores, por que não pro look? Não deu outra. Foi juntar e amar. Ó só:


Daí, aproveitei que, apesar das cores, as formas eram bem básicas e acrescentei alguns elementos pra deixar esse coloblock mais interessante. O primeiro deles foi a dupla de colares que ganhei essa semana da Mayara Leão. A gente se conheceu pelo Instagram. Ela seguia o @mourajo e sempre comentava. Daí fiquei curiosa e entrei no dela também. Sorte a minha, porque ela é designer de mão cheia e faz verdadeiras jóias usando papel e resina. A gente acabou virando Insta friends e ela me agraciou com essas peças lindas bem na semana do meu aniver.


O segundo elemento, nem vou falar muito, já puxei muito o saco da bolsa redonda essa semana.

E o terceiro foi o meu sapato ícone do outono/inverno que também apareceu aqui essa semana, também no look francês.


É isso, Brasil.

Agora chega de escrever que já tá na hora de comemorar que o feriado está entre nós.

Créditos:

Saia: Zara
Blusa: Francisco Costa para C&A
Cinto: B.Luxo
Sapato: Zara
Tranchcoat: Maria Bonita Extra
Óculos: Zero UV
Bolsa: Marc by Marc Jacobs


De pijama pro trabalho, ou pro Coachella

Hoje eu acordei meio ruinzinha. Nem fui trabalhar pela manhã por conta da esquisitice física. Acordei, botei um macacãozinho e fiquei pela casa vendo se dava pra ficar melhor. Ê dia pra acordar esquisita. Logo hoje que eu tinha uma reunião à tarde que não dava pra faltar e, ainda por cima, véspera de véspera de feriadão. Dia de fazer mala, resolver pepinos e se preparar para os quatro dias de pé pra cima.

Mas deu meio dia e nada de melhoria. E eu tinha que ir pra agência pra tal da reunião. E aí entra a confissão do dia. Tomei um banho pra dar aquela animada corporal e, na hora de me vestir, não pensei duas vezes: catei o macacãozito que tinha acabado de ser usado e botei de novo. Afinal de contas, se é pra ir trabalhar doente, melhor que seja com conforto.

Óbvio que alguns ajustes foram necessários. Primeiro porque tava frio. Segundo porque era trabalho. Abri a gaveta dos casacos e catei o tricô étnico de franjas. Dois problemas resolvidos de uma só vez.


Depois, entrou em cena o cinto de cavalinho. Achei que ele tinha tudo a ver com o clima étnico franjas do tricô.


Os toques finais ficaram por conta dos óculos escuros (hoje mais necessários do que nunca) e um brincão pra dar um toque de glamour.

No fim das contas achei que o look ficou uma gracinha pra dar pinta em algum festival de música por aí. Acho que é o Coachella invadindo a minha timeline que acabou influenciando as escolhas de hoje. Bem, fica aí então a minha inspiração involuntária pra quem vai curtir o festival nesse finde.

Enquanto isso, eu tento melhorar pra conseguir viajar bonitinha amanhã, não pra Califórina, infelizmente, mas pra minha terrinha. Tá bom também. :-)

Créditos:

Macacão: Osklen
Tricô: Chemin
Cinto: B.Luxo
Bota: Urban Outfitters
Clutch franjas: Lee Loo
Óculos: Zero UV
Brinco: Topshop






À francesa

Jojo Wonka está de volta! Brinks!

Hoje acordei bem mais confiante no novo look. Acho que é porque tava friozinho e meio chovendo e me deu vontade de montar um look meio europeu e o new haircut tinha tudo a ver com o estilo francês que eu resolvi imprimir.

Cês também acham cabelinho curto uma coisa super francesa? Tô nessas hoje. Partindo daí, resolvi que tinha que ser um look discreto, elegante, com cores neutras e jeitão de despretensão absoluta. Bem francês.

Primeira coisa que surgiu pra materializar essa coisa toda foi a calça caramelo. A princípio pode não ter nada a ver, mas a cor era neutra e a silhueta simples. E sempre que penso em mulheres francesas, eu as visualizo todas altas, longilíneas, e de calça skinny.

Depois vieram as listras. Segundo ítem no meu armário imaginário da mulher francesa. Branco e preto que era pra não ter dúvida e manter a história toda dentro do estilo clássico.

Terceiro elemento e finalizador do clima europeu, clássico, chique: o trenchcoat, nosso melhor amigo dos dias chuvosos entre estações. Perfeito pra hoje.


Com essas três peças, já conseguimos montar a base do nosso look. O resto era enfeite. Mas, enfeite é enfeite e serve pra enfeitar, deixar as coisas mais lindas e bem apessoadas. Enfeite que é enfeite enche de personalidade e charme qualquer base de qualquer look, ainda mais uma base, assim, francesa.

Pra ser bem precisa, os enfeites foram quatro. O primeiro, foi a nossa bolsinha redonda, a tal bolsa que faz inveja para as demais bolsas da minha arara de bolsas.


Depois, o colar que figurou aqui no blog durante a minha visita à Argentina no fim do ano passado. Lindo e, ainda por cima, remete ao meu signo. Como o look tava realmente super básico, achei que o colar e a bolsa seriam toques bacanas pra inserir informações inusitadas sem quebrar muito o clima clássico.


Terceiro elemento foi o sapato. Cês lembram dele aqui no blog? Se não lembram, não se cobrem muito, tem muuuuuito tempo que ele não aparece por aqui. Porque se tem um sapato que não tem cara de verão, é esse. E aí chega o inverno e faz acreditar nesses sapatos tudo de novo.


O último, e que cês vão ver lá em cima, foi o batom. Vermelhão pra dar uma acordada nessa história. Falando em acordar, beijo procês que amanhã tem acadimia 6:30 da matina.

Créditos:
Calça: Zara
Tricô: H&M
Trenchcoat: AMP
Sapato: Zara
Colar: Topshop
Bag: Marc by Marc Jabos


Delírios capilares

O que fazer quando você acorda, dois dias depois de ter cortado o cabelo, e olha no espelho e vê o Willy Wonka do outro lado?

Sim, ontem eu tava achando lindo. Amanhã vou achar também. Mas, fato é que hoje rolou uma Willy-Wonkizada forte. Acho que a culpa é parcialmente da franja, que eu não aguentei esperar e cortei no banheiro de casa e deixei pro Julio consertar e acabou ficando muito curta.

Tudo bem. A gente segue em frente fingindo que é muderna de alma e que Willy Wonka é o último grito da moda capilar. Mas, vamo falar de look.

Quem segue o @mourajo (a.k.a euzinha) no Insta, viu que eu tirei boa parte do domingão pra pensar em looks criativos AND cheios de informação de moda (ahahahaha) pra nossa semana curtinha de trabalho.

O look de segunda-feira era pra ser alegre, cheio de extravagâncias que só uma segunda-feira-de semana-de-feriado-prolongado poderia comportar. Tinha PB, tinha onça. Uma coisa linda de Jesus.


Só que não. Quando olhei no espelho (naquele mesmo que tinha me dito que eu tava a fuça do Willy), percebi que o look espalhafatoso, mais o cabelo exótico... Ornou não. Sei lá. Pode ser a auto-estima pós corte novo que fica meio esquisita. Pode ser que qualquer outro dia, esse look tivesse todo lindo e arrasante. Hoje não, Márcio. 

Voltei pro armário e mudei só o casaco. De onça, passamos para blazer preto curtinho. Básico, chique, discreto.


Voltei pro espelho e ele não me chamou de nenhum personagem do Tim Burton. Tudo pretinho, tudo basic. Não dava pra reclamar. E eu aidna fiquei super orgulhosa de montar dois looks tão diferentes com a mesma calça (lembram dela?).


O sapatinho é o mesmo de ontem. Aquele lá de 99 reais da coleção do Francisco Costa para a C&A.
E, por fim, make absolutamente básico, desses preguiçosos de segunda-feira, só o suficiente pro pessoal do trabalho não tomar susto.


É isso, gente. Contagem regressiva para o feriadão e orações para o cabelo acordar feliz amanhã.

Créditos:
Calça: Dzarm
Vestido usado como blusa: C&A
Casaco onça: H&M
Blazer: Maria Bonita Extra
Sapatos: Francisco Costa para C&A
Óculos: Ray Ban

Minimalismo dos pés à cabeça

Ontem eu finalmente consegui marcar um horário com o Julio pra cortar o cabelo. Essa coisa de ter cabelo curto tem disso, voltar ao salão com frequência acaba sendo obrigatório pra manter o corte no lugar.

A verdade é que, desde que eu cortei, eu tinha ficado com uma pulguinha atrás da orelha sobre fazer um corte um pouquinho mais curto. Daí aproveitei que tava indo lá ontem dar uma aparadinha e pedi pro Júlio pra subir um tiquinho de nada a tesoura.

Eu achei a mudança super radical, mas não se sintam mal se não notarem a diferença. Cortar cabelo também tem dessas coisas, né? Pra quem corta, dois dedinhos fazem toda a diferença, daí você sai do salão crente que ficou outra pessoa e chega em casa e o namo pergunta onde você andou e o que a gente vai comer no almoço.

Enfim, corte novo, um pouquinho mais curto e eu saí do salão me sentindo bem mais muderna. Foi a deixa perfeita pra incorporar o clima do look que estava por vir.

Na verdade, esse post não é sobre cabelos, mas sobre minimalismo. Sempre achei minimalismo coisa de gente grande e chique, duas coisas que eu ainda tenho muita dificuldade de me considerar. Mas, acho que por conta da proximidade dos 30, tenho tido uma tendência a olhar com muito mais atenção para o estilo minimalista e como incorporá-lo no guarda-roupa.

Por essas e outras, fiquei em êxtase quando soube da coleção que o Francisco Costa assinaria pra C&A.  Primeiro porque o bichinho é talentoso que só ele. Desses caras que eu fico tão empolgada de dizer que é brasileiro, que as pessoas até acham que estou falando de um membro da família. Não, gente, eu não compartilho DNA com o cara, infelizmente.

Quando recebi o catálogo com as peças da collection, quase caí pra trás. Paleta de cores podre de chique: preto, cinza, verde bandeira e marfin. Materiais de primeira qualidade, incluindo um monte de coisas em seda. E, finalmente, formatos clássicos com um toque de modernidade. Ah, e uma variedade de sapatos incrível.

Fiquei particularmente apaixonada pelo oxford prateado, mas, quando cheguei na loja do Iguatemi pra conferir a coleção, o tal oxford já tinha desaparecido das prateleiras há tempos. Aliás, quem encontrar um tamanho 38/39 por aí, pode me avisar.

Bem, voltando ao meu encontro com a coleção. Fui logo no dia do lançamento, agora no dia 10, lá na loja do Iguatemi. E valeu super à pena. A collection é super bonita e cheia de peças boas e perfeitas pro ambiente de trabalho.

Saí de lá com presente de aniversário pra todas as minhas amigas arianas e com algumas coisinhas pra mim também. Eis algumas delas aqui embaixo ó:


Calça social curta, camisa de seda e escarpin de pelinhos preto, tudo da coleção. Isso é uma coisa super bacana dessa coleção: como praticamente todas as peças são lisas e tem muitas peças separadas (saias, calças, blusas, casacos) tudo combina muito entre si e dá pra fazer um monte de looks só com roupas da collection.

Pra completar, optei por peças que dessem um toque de personalidade pro look sem atrapalhar o jeitão "menos é mais". Foi aí que entraram o colar de penas e a carteira listrada PB.


Porque, no fim das contas, o importante é não confundir minimalismo com simplicidade. Minimalismo exige complexidade. E é isso que a coleção traz: minimalista sim, monótona, nem um pouco.

Boa semana procês.

Créditos:

Calça: Francisco Costa para C&A
Blusa: Francisco Costa para C&A
Sapato: Francisco Costa para C&A
Bolsa: museu em Tóquio
Colar: Q-Guai
Óculos: Ray Ban